quarta-feira, maio 11, 2011

MAGIA PRÁTICA - 10 PASSOS PARA A INICIAÇÃO

de Franz Bardon
Tradução de Eddie Van Feu
Colaboração de Patrícia Balan

Já fiz traduções difíceis antes, mas nenhuma se comparou a essa. Franz Bardon é um mestre e um mago, um dos maiores do nosso tempo, que se esforçou para tornar o conhecimento mágico acessível para quem o desejasse, tudo a ver com o momento que estamos vivendo agora. Houve muitas barreiras para que esse projeto se concretizasse, pois muitos irmãos, daqui e de lá, ainda acreditam que o conhecimento não deve ser para todos, mas apenas para uns poucos "escolhidos". Felizmente, o bem sempre vence no final e aí está esse trabalho que merece ser lido e relido, praticado e compreendido. A primeira tradução para o Português não fez juz ao trabalho original, com erros e cortes. Decidimos manter o texto o mais fiel possível, mantendo assim as constantes repetições do autor, pois faz parte do método de ensino dele (e Patrícia e eu podemos garantir que funciona. Depois de tanto repetir, finalmente você entende). O livro já está disponível e será lançado na Convenção de Bruxas e Magos de Paranpiacaba de 2011. A seguir, o serviço e textos extraídos do livro. E, ainda hoje, confira no alcateia.com o primeiro capítulo, indo ao ar em algumas horas.

Pedidos pelo e-mail: linhastortas@alcateia.com ou pelo tel.: (21)3872-4971

Leia agora o primeiro e segundo prefácio da edição alemã escritos por Otti Votavova, grande amiga do autor, textos nunca traduzidos para o Português e, portanto, publicados pela primeira vez no Brasil, e, a  seguir, a Introdução de Bardon.


 
Prefácio da Primeira Edição Alemã

É preciso dizer que aquele que se interessa em conquistar o verdadeiro conhecimento pode buscar em vão durante anos, ou até mesmo uma vida inteira, por um método confiável de instrução. Com a ajuda dessas instruções, o estudante pode começar a realizar seu desejo mais ardente, o caminho da perfeição. A ânsia por essa meta elevada força o estudante a colecionar livros e obras que são consideradas as melhores no assunto. Entretanto, para a maior parte, essas obras são apenas embelezadas com palavras eloquentes e cheias de promessas, mas têm pouco ou nada a oferecer para a prática real.

Em algum tempo, o estudante percebe que ele não encontra sentido em todos os métodos recolhidos, e que o objetivo pelo qual ele anseia escapa, infelizmente, para cada vez mais longe. Mesmo quando o neófito trabalha para seu progresso seguindo esta ou aquela orientação, sua diligência e boa vontade não produz nenhum resultado satisfatório. Além disso, ninguém pode dar uma resposta para a pergunta que não quer calar: o caminho escolhido foi o correto para sua individualidade?

A Divina Providência tem uma compreensão para todos aqueles seres humanos honestos que buscam e esperam com paciência. A Divina Providência determinou que o momento certo chegou e convoca um de seus Escolhidos a colocar uma obra universal nas mãos daqueles que lutam pela verdade divina. Essa Grande Obra é baseada nos muitos anos de prática e conhecimentos adquiridos e testados por todos os âmbitos da mais Alta Sabedoria.

Franz Bardon considerou esse pedido da Divina Providência como seu dever sagrado e apresenta ao público nessa obra seu conhecimento teórico e prático com uma consciência clara, sem se esforçar por reconhecimento ou fama para si mesmo. Deveríamos mencionar que, em suas vidas passadas, Franz Bardon teve os maiores iniciados do Oriente como seus mestres e professores e que foi abençoado pela Divina Providência.

O estilo simples de sua obra foi escolhido de propósito para que os conhecimentos fossem acessíveis a todos os buscadores da verdade, independente de idade ou profissão, permitindo assim que eles possam começar imediatamente com a divertida tarefa de descobrir sua própria perfeição verdadeira, e assim possam chegar ao objetivo final, que é “se tornar um com Deus”.

Já que era o desejo da Divindade ter essas obras escritas e publicadas, também deixamos para Ela torná-las acessíveis a todos que anseiam por trabalhar para seu progresso espiritual apoiado por métodos confiáveis. Podemos dizer com justiça e sem exagero, que desde tempos imemoriais, esta é a primeira vez que uma obra tão completa quanto esta se tornou disponível ao grande público.

Otti Votavova
1956 


Prefácio da Segunda Edição Alemã

Em poucos meses, a primeira edição dessa obra esgotou, o que já era esperado. Em retrospecto, não foi surpresa nenhuma, quando consideramos seu conteúdo rico e raro. Para satisfazer todos aqueles interessados nessas instruções, Franz Bardon decidiu, em acordo com o editor, publicar uma segunda edição totalmente nova e melhorada em um período relativamente curto de tempo.

Magia Prática não só alcançou muitos buscadores verdadeiros na Alemanha, mas também em muitos outros países da Europa. Muitos cientistas que estão interessados no verdadeiro caminho para a perfeição possuem uma cópia em suas mãos. Nesse curto período de tempo, o livro também encontrou seu caminho para outros continentes, como América, Austrália e Ásia. Todos os afortunados que possuem este livro são provavelmente muito gratos ao editor. Franz Bardon expressa neste livro sua gratidão pelo grande entusiasmo com que o editor concordou em publicar suas obras.

O autor também aproveita esta oportunidade para agradecer sinceramente todos os seus leitores pelas inúmeras cartas. Ele considera o excepcional interesse em suas obras, que se tornaram disponíveis ao público
como expressão da vontade divina, ser a maior recompensa para seu trabalho abnegado. A profissão do autor não é a de escritor, mas a de naturopata, profissão que o ocupa totalmente. A missão que a Providência Divina o embuiu foi de guiar todos os buscadores da verdade no caminho da perfeição. Entretanto, por uma questão de falta de tempo, não foi possível atender os desejos individuais dos leitores, o que certamente eles compreenderão.

É evidente que, nas muitas cartas que o autor recebeu, vários leitores gostariam de pular etapas, ou preferem certos exercícios mais prazerosos para eles. Entretanto, tal atitude não é correta do ponto de vista hermético. Neste livro, o autor menciona este fato várias vezes, e enfatiza que pular etapas pode não só levar ao fracasso, como também causar danos. Os exercícios fundamentais publicados neste livro levam ao desenvolvimento do corpo, alma e espírito. Os resultados colaterais desses exercícios práticos, as assim chamadas habilidades ocultas, podem beneficiar o estudante que pode aperfeiçoar sua existência nessa terra de acordo com seus desejos, uma vez que cada um possui necessidades, ideais e objetivos diferentes. Qualquer um que trabalhar de maneira prática e conscienciosa, passo a passo, será capaz também de melhorar sua vida material.

O autor deseja a todos bênçãos divinas, muita paciência, a maior perseverança e o mais elevado amor para este agradável caminho da Ciência Hermética. Que todas as futuras edições deste primeiro volume alcancem
todos que anseiam por este conhecimento.

Otti Votavova
Maio de 1957 


Introdução

Qualquer um que acredite que vai encontrar nesse livro uma coleção de receitas através das quais se possam obter, sem esforço, honra, fama, riqueza e poder ou meios para aniquilar seus inimigos deveria ser avisado de que, em algum momento, ele vai, muito desapontado, colocar este livro de lado.

Muitas seitas e religiões, assim como escolas de magia e filosofia, acreditam que a palavra “magia” não passa de feitiçaria e conspiração com as forças das trevas. Assim, não é surpresa que muitas pessoas se sentem apreensivas à simples menção da palavra. Videntes, ilusionistas, charlatões, mágicos de palco ou como quer que sejam chamados, frequentemente confundem o conceito de magia, o que contribui imensamente para o fato do conhecimento mágico ter sempre sido tratado com um certo desdém.

Desde os tempos imemoriais, o Mago tem sido considerado o mais alto iniciado. A palavra magia se originou dele. Os assim chamados feiticeiros não são iniciados. Ao invés disso, eles são apenas imitadores dos Mistérios que exploram a ignorância e credulidade do indivíduo e de toda uma nação a fim de alcançar seus objetivos egoístas através da ilusão e da desonestidade.

O verdadeiro mago despreza tais ações. A Magia é na verdade uma ciência sagrada. Ela é, no sentido mais verdadeiro do termo, o conhecimento de todo o conhecimento, porque ela nos ensina a compreender e utilizar as Leis Universais. Quando você está lidando com a verdadeira iniciação, não há diferença entre magia e misticismo ou qualquer outro conceito parecido, independente do nome que receba do mundo naquele momento. Ela deve ter a mesma base: as Leis Universais. Considerando que as Leis Universais possuem polaridade de bom e mau, ativo e passivo, luz e sombras, qualquer ciência pode ser empregada para bons ou maus propósitos. Por exemplo, o verdadeiro propósito de uma faca de pão é cortar pão, mas ela pode se tornar uma perigosa arma nas mãos de um assassino. Tudo depende das características
do indivíduo. O princípio se aplica a todas as áreas do conhecimento oculto. No meu livro, eu escolhi o termo “mago” para o estudante como um símbolo de sua aspiração pela mais alta iniciação e o mais elevado conhecimento.

Muitos leitores estão cientes de que o Tarot não é um jogo de cartas que serve a propósitos proféticos. Ao invés disso, ele é um livro iniciático simbólico que contém os maiores segredos. A primeira carta deste livro introduz o Mago, que representa o mestre dos elementos e oferece a chave para o primeiro arcano, o segredo do nome inefável do Tetragrammaton, o cabalístico YOD-HEH-VAU-HEH. Aqui nós encontramos a porta da iniciação para os magos. O leitor deste livro vai perceber o quão significativa e universal a aplicação da primeira carta realmente é. Em nenhum outro livro já publicado a primeira lâmina do Tarot foi tão claramente descrita como aqui. Esse sistema é estruturado com o maior cuidado e a mais extrema
ponderação. Não é um método especulativo, mas o resultado positivo de trinta anos de pesquisa, exercícios práticos e repetidas comparações a muitos outros sistemas de várias lojas maçônicas, sociedades secretas e conhecimento oriental, acessíveis apenas a poucos escolhidos de sorte. É – nota bene – minha própria experiência prática que se destina ao uso de muitos. Todos os meus alunos já provaram que este é o melhor e mais prático sistema.

Isto não significa, nem eu estou a afirmar, que este livro responde a todas as questões sobre magia ou misticismo. Se tudo sobre este conhecimento pudesse ser escrito, tomaria muitos volumes. Podemos dizer que este trabalho é a entrada para a verdadeira iniciação – é a primeira chave para utilizar as Leis Universais. Não há dúvidas de que você vai encontrar fragmentos do conhecimento hermético nos trabalhos de vários autores, mas o leitor dificilmente encontrará um único livro que descreve a primeira carta do Tarot tão bem quanto nesta obra.

Em cada passo deste manual de instruções, eu me esforcei ao máximo para ser o mais inteligível possível a fim de tornar as maiores verdades acessíveis a qualquer pessoa. Expressar a verdade em palavras simples para que se torne compreensível para qualquer um tem sido uma tarefa muito difícil. Deixo ao julgamento do leitor o quanto fui bem sucedido nesse desafio. Em várias ocasiões, achei necessário repetir intencionalmente
certos trechos a fim de destacar partes especialmente importantes, além de ajudar o leitor a poupar tempo que seria gasto procurando pela mesma informação.

No passado, houve muitas reclamações dos interessados nas ciências secretas e estudantes das ciências ocultas, que não tiveram oportunidade de serem iniciados por um mestre pessoal ou um guia, enquanto
o verdadeiro conhecimento só era acessível àqueles com muita sorte ou especialmente talentosos. Muitos buscadores verdadeiros tiveram que procurar em muitos volumes de livros para obter aqui e ali um lampejo de uma pérola da verdade. Qualquer um que leve a sério sobre seu próprio desenvolvimento e não persiga o conhecimento sagrado por pura curiosidade ou para satisfação de seus próprios desejos encontrará nessa obra o guia ideal para a iniciação. Não há iniciado encarnado, não importa o quão elevado seja seu grau de iniciação, que possa oferecer mais ao neófito do que o que é oferecido neste livro. Se o estudante honesto e o leitor atento encontrarem neste livro o que não poderiam encontrar em nenhuma outra obra, então este livro cumpriu completamente seu propósito.

Franz Bardon 

12 comentários:

  1. Gostaria de fazer uma sugestão: Os prefácios estão num blog e o 1º capítulo noutro, ficaria mais fácil para os leitores se os trechos disponíveis estivessem em todos os blogs para uma leitura mais completa...

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruxinha Amiga!!
    Eddie sou sua Fã,
    Ai nossa Amo de paixão seus Livros, Fico vigiando chegar nas bancas, Rsrsrsrsrsrs...
    Me Tornei sua Seguidora, tá!!
    Estarei sempre por aqui!!
    Bejinho de Fada!
    Josilene Lima
    josinhadelima@gmail.com
    Vizite o Meu Blog, será Uma honra
    http://josigamabrasil.blogspot.com
    !Meu Artesanato é Meu Estilo de Moda"
    Macaé/ Rj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá , sou o Jonny , gostaria de saber se você é uma Wicca , ou Bruxa , eu gostaria de me iniciar , eu agradeceria se você pudesse me ajudar.
      Desde já agradeço.

      Excluir
  3. Oi, Frabatto! Coloquei links nas duas matérias, espero que facilite. Obrigada pela sugestão!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, Jô! Um beijinho pra você!

    ResponderExcluir
  5. http://filosofiadesegunda.blogspot.com/2011/09/traducao-das-trevas-agora-nas-livrarias.html

    ResponderExcluir
  6. Ola sua magnifica pessoa!!!
    Eu li o Lua das Fadas e fiquei apaixonado e comprei esses dias tambem A Incrivel Escola de Magia de Eddie Van Feu. Perfeito demais tambem, e acho que o Lua das Fadas deveria virar filme um dia. Enfim. Você é unica e especial sempre sua linda! Sua BRUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUXAAAAAAAAAAAAAA! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Mestres, gostaria de pedir a ajuda de vocês. Preciso entrar em um grupo sério de estudos online, podem me indicar algum? grande abraço a tosos!

    ResponderExcluir
  8. Verdade concordo com a Hécate sobre o livro Lua das Fadas, achei por acaso em uma livraria dentro de um supermercado, estava em um cantinho, mas quando eu vi já me senti conectada, adoro ler, e fazia tempo que eu não achava um tão envolvente igual a ele, meus parabéns a história é fantástica, mesmo eu tendo comprado em 2011, não passo um semestre sem que eu pego ele de novo para ler, e ele merecia um fime.

    ResponderExcluir
  9. OI Eddie =D
    me tira uma duvida, o que de diferente eu posso esperar da sua tradução para a outra feita anteriormente?
    obrigadão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho a MESMA duvida!
      Quero saber as diferenças mór de ambas traduções.

      Excluir